FECHAR
Popup
 
 
POPUP
AJUDE ESTA OBRA
Em janeiro, Comunidade Bethânia estará em alto mar
Crédito da foto - Divulgação

Pela primeira vez, a Comunidade Bethânia estará representada, durante os dias 5 a 12 de janeiro, no 11º Cruzeiro Católico. Os padres Vicente de Paula Neto e Lúcio Tardivo participarão, junto com outras presenças de renome nacional, como Dunga (PHN), Ironi Spuldaro, Eros Biondini, Alessandra Santtos, Rita Maria, Marcelo Duarte (Integrante da banda Anjos do Resgate), Cláudio (Mundo Novo) e diretor espiritual Pe Jairo Silva.
Já nos preparativos para este grandioso retiro espiritual em alto mar, Pe Vicente afirma que será uma experiência fantástica poder evangelizar de uma maneira nova e ousada. Porém, lembra que ao ser convidado para participar do Cruzeiro Católico, a primeira reação foi de negação. “A ideia de enfrentar o mar aberto não me atraía muito. Sempre brinquei, de maneira jocosa, que se Deus me quisesse na água, me faria peixe”.
Depois de muita insistência de Laudinha, grande Amiga de Bethânia, e em conversa com outras pessoas que já haviam participado e feito a experiência, como Ironi Spuldaro, também Amigo de Bethânia, o sacerdote aceitou. “Tomei a palavra e li Mt 14, 22-36 e rezei o encontro de Pedro com Jesus nas águas agitadas do mar. Pensei que preciso manter os olhos em Jesus que o medo vai embora. Então, vamos para o Cruzeiro Católico”, diz.
Pe Vicente acrescenta que o retiro em alto mar terá opções incríveis para fazer a Palavra de Deus chegar ao coração das pessoas. “Não tenho dúvidas, conhecendo o Pe Léo como conheci, que ele não só aprovaria a ideia, como iria junto para levar o carisma e a Espiritualidade de Bethânia de maneira tão inusitada”.
O vice-presidente da Comunidade, Pe Lúcio ressalta que as expectativas são grandes e as melhores para o Cruzeiro Católico.
Os participantes do retiro em alto mar terão ainda um momento de intimidade com a Comunidade Bethânia. No roteiro, que inicia em Santos (SP), passa por Ilha Grande (RJ), Búzios (RJ), Ilha Bela (RJ), atraca em Balneário Camboriú (SC) no dia 10 de janeiro. Neste momento, os retirantes visitarão o recanto São João Batista e terão a oportunidade de conhecerem o Centro Cultural Memorial Pe Léo e rezarem na Capela onde estão os restos mortais do fundador. “Tenho certeza que as pessoas se emocionarão muito”, afirma Pe Vicente.

Manifestação de Deus
A inspiração de organizar um Cruzeiro Católico surgiu no coração de Edson Durães em 2008, após algumas mulheres evangélicas o procurarem na agência de viagem para participarem do Cruzeiro Evangélico. “Depois que elas foram embora me surgiu um estalo na mente de que faltava no Brasil um retiro em alto mar para o público católico”, conta. 
Durães conseguiu fazer contato com algumas atrações de renome nacional para atrair também os participantes, e em janeiro de 2009 ocorreu a primeira edição do Cruzeiro Católico do Brasil. “Ele partiu para as águas mais profundas com o propósito de evangelizar e lançar as redes para pescarmos mais almas para o Reino de Deus”, diz o fundador. 
Durante todos esses anos de retiro em alto mar, diversos foram os testemunhos de graças alcançadas, mas o maior deles foi o sinal que Durães pediu a Deus e foi atendido ainda na primeira edição. “Pedi a Deus um sinal de que realmente o Cruzeiro Católico era um projeto que nascia do Seu coração. Foi então que durante o roteiro recebi o sinal. Uma das cabines que havia sido transformada em capela, estava com Jesus Cristo sacramentado exposto no ostensório. Em determinado momento foi acionada, na cabine do comandante do navio, uma luz vermelha, indicando que tinha foco de incêndio nesta cabine. Foram enviadas duas pessoas da brigada contra incêndios para o local. Eles avisaram que não podia acender velas dentro da cabine. Fizeram uma busca e não encontraram velas acesas. Horas depois, novamente foi acionada a lâmpada vermelha de foco de incêndio dentro da cabine-capela. Desta vez enviaram uma equipe maior da brigada contra incêndios que vasculhou todos os cantos e gavetas à procura de velas acesas. Mas novamente não encontraram nada. Pouco tempo depois veio o discernimento de que era o sinal que eu havia pedido a Deus. Não havia fogo de velas acesas dentro da cabine, mas sim o fogo do Espírito Santo, abençoando o projeto Cruzeiro Católico”, relata.
Em sua 11ª edição, o fundador afirma que o Cruzeiro Católico deixa de ser um simples evento, afinal, o que acontece em alto mar, fica em alto mar. “Lá é o melhor lugar para observar a linha do horizonte, que é o tamanho do amor de Deus por cada um de nós: INFINITO”.

Programe-se e participe do Cruzeiro Católico

Contatos (33) 3271-4688
WhatsApp: (33) 9 8801-7196

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas