POPUP
AJUDE ESTA OBRA

Como ajudar um dependente químico que não quer ajuda?

Acolhimento | 11 de Fevereiro 2020

Superar qualquer dependência química não é tarefa fácil, porém, é possível! Procurar ajuda é o primeiro e mais importante passo. Veja no blog como a Comunidade Bethânia lida com o desafio de ajudar um dependente que resiste a pedir ajuda.

 Como ajudar um dependente químico que não quer ajuda?

Para a maioria dos usuários de substâncias químicas, o maior desafio é reconhecer que existe uma dependência e, que, para curá-la, é fundamental pedir ajuda. Mas, como ajudar aquele familiar ou amigo se ele mesmo não aceita que precisa de um tratamento? 

A situação é sim, difícil, mas não é impossível! A seguir, veja algumas dicas fundamentais para agir adequadamente e dar o suporte necessário para um dependente químico que não quer ajuda.

O primeiro passo


A dependência química deve contar com acompanhamento a médio e longo prazo para assegurar o sucesso do tratamento, que varia de acordo com a progressão e gravidade da doença.  

Para convencer o dependente de que ele precisa iniciar um tratamento, o primeiro e mais importante passo é conversar e ampará-lo neste momento difícil, acolhendo-o como o próprio Cristo. 

Aqui na Comunidade Bethânia, por exemplo, o significado de acolher diz respeito a abrigar, amparar, dar atenção e refúgio, receber bem, atender prontamente. Você pode começar pelo mais simples, oferecendo seu ombro amigo, que tal?

Saiba ouvir


Nem sempre quem está passando por um momento turbulento como esse quer conversar. Então, é importante se oferecer para ouvir e, saber ouvir.

Quando for a sua vez de falar, busque palavras para incentivar e demonstrar atitudes positivas, sempre evitando brigas e conflitos. Preze por um diálogo amigável, prazeroso e de proximidade, afinal, a sua intenção é ajudar!

Demonstre confiança


Sentir confiança é muito importante para o pedido de ajuda. E, é no momento de acolhida e preocupação que se estabelece esse sentimento de segurança, proteção e de amor entre o dependente e você.

Não julgue as decisões que a pessoa teve na vida e que a fizeram chegar até esse ponto. É como uma pessoa se afogando no mar. Não importa se ela acabou ali por imprudência, por achar que a correnteza estava calma ou, por puro azar. A sua missão é estender sua mão e tirá-la daquela situação, salvar a vida dela.

Ore por ele


Assim como para qualquer doença, a espiritualidade faz toda a diferença no tratamento de um dependente químico. 

Junto da pessoa ou mesmo sozinho, suplique pela saúde dela, pela cura, peça a Deus força e sabedoria para que esse seu filho não tenha, em momento algum, sentimento de insuficiência e fracasso. 

Conte com a Comunidade Bethânia



"A recuperação que almejamos é fruto do acolhimento que praticamos”. Essa é a essência deixada por Padre Léo à Comunidade Bethânia. Com base no amor de Deus, a Comunidade não é, de fato, uma clínica de recuperação de dependentes químicos, mas, uma entidade que nasceu para ser morada dos que necessitam de acolhimento.

O trabalho realizado aqui segue um projeto pedagógico de acolhimento e restauração que é onde a Comunidade se aproxima do acolhido e o reconhece, não como um ser diferente, mas como o “esperado”, como um filho. Todos que chegam para o acolhimento, são considerados um grande presente, independente de sua condição física, mental ou social. 

Estamos à disposição e ficaremos muito felizes em ajudar no que você precisar! Para mais informações, acesse o nosso site! www.bethania.com.br

 
 
Deixe seu comentário
Compartilhe